2ª Oficina de Atualização do Plano Local de Direitos do MOC aconteceu em Feira de Santana

2ª Oficina de Atualização do Plano Local de Direitos do MOC aconteceu em Feira de Santana

18/01/2018

Nos dias 16 e 17 de janeiro, aconteceu em Feira de Santana, de forma bastante produtiva, a 2ª Oficina de Atualização do Plano Local de Direitos do MOC através da grande parceria com a instituição internacional Actionaid, que desenvolve junto ao Movimento de Organização Comunitária - MOC ações de enfrentamento as desigualdades sociais e humanas, na busca de garantia de direitos para populações mais carentes e sem acesso as políticas públicas como direito, no contexto do Semiárido baiano, com foco nas comunidades rurais, que luta para conquistar mais dignidade, autonomia e liberdade, convivendo com sua realidade e raízes.

Leia mais
MOC começa as ações do novo projeto para Crianças e Adolescentes

MOC começa as ações do novo projeto para Crianças e Adolescentes

11/01/2018

Em uma das linhas de trabalho, ações e lutas do Movimento de Organização Comunitária (MOC) se insere na busca para contribuir com a garantia de direitos humanos de crianças e adolescentes das comunidades rurais, que na sua maioria são negados. Dessa forma, o MOC acredita que investir na inclusão social, assim como na educação contextualizada através de projetos sociais, contribuirá para umdesenvolvimento sustentável da comunidade, diante de um cenário com índices baixos no setor educacional e social que se encontra no Semiárido.

Leia mais
Monitoramento de Jovens multiplicadoras aconteceu em Retirolândia

Monitoramento de Jovens multiplicadoras aconteceu em Retirolândia

10/01/2018

Jovens multiplicadoras do projeto “Esportes Cooperativos: Inclusão Social, Construção de Saberes e Cidadania no Semiárido” desenvolvido pelo Movimento de Organização Comunitária - MOC com apoio da Unesco / Criança Esperança, participaram nesse 09 de janeiro, no município de Retirolândia, de uma reunião de monitoramento para analisar ações já realizadas e construir um roteiro de retorno nas comunidades que são atendidas pelo projeto, que são elas: Maracujá de Conceição do Coité, Jitaí de Retirolândia e Mucambinho de Santaluz, para que essas possam contar e avaliar como foi o processo de execução das atividades, assim como o que mudou, ou seja, quais os resultados das vivências das crianças e adolescentes, como também das famílias e das comunidades.

Leia mais
VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES: ENTRE O AMOR E O ÓDIO

VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES: ENTRE O AMOR E O ÓDIO

04/01/2018

Você já percebeu como o machismo, assim como o patriarcado está presente no seu dia a dia? Já parou para analisar o que algumas músicas falam sobre a mulher?

Leia mais
Muita emoção na entrega da Medalha 2 de Julho ao teólogo Naidison Baptista

Muita emoção na entrega da Medalha 2 de Julho ao teólogo Naidison Baptista

22/12/2017

“Colher a água, reter a água, guardar a água, quando a chuva cai do céu, guardar em casa, também no chão e ter a água se vier à precisão”. Foi com essa canção característica do Semiárido rico em possibilidades, que a plenária da Assembleia Legislativa da Bahia - ALBA recebeu o ilustre convidado, o teólogo Naidison de Quintella Baptista para receber a maior honraria concebida por essa Casa, na tarde dessa quinta-feira, dia 21 de dezembro, no Centro Administrativo da Bahia - CAB, em Salvador, que teve como autora da homenagem a deputada Fátima Nunes (PT).

Leia mais
Crianças, Adolescentes e mães compartilham as histórias de suas comunidades sistematizadas em Artes

Crianças, Adolescentes e mães compartilham as histórias de suas comunidades sistematizadas em Artes

18/12/2017

“Boas vindas, um novo dia vai nascer. Tenha Sempre o que dizer. E nunca espere pelo Fim. Boas Vindas, vai se aprendendo a Viver. O dia é bem melhor assim. Melhor pra mim... Com Você”. No embalo dessa canção, que começou esse dia, 18 de dezembro, no município de Valente, com muitos abraços, risos e alegrias, no qual crianças, adolescentes e suas mães da comunidade de Jitaí, município de Retirolândia e das Comunidades de Mucambinho, Miranda e Rose, de Santaluz se encontraram para intercambiar suas experiências e histórias contadas de formas artísticas, como almofadas, quadros, cocha de retalhos e bolsas, confeccionados pelas mães que ampliaram os desenhos dos filhos sobre suas raízes.

Leia mais