ASA e parceiros lançam campanha para atender famílias de baixa renda da Bahia

ASA e parceiros lançam campanha para atender famílias de baixa renda da Bahia

15/07/2020

Em momentos difíceis, como os que vivemos nesta pandemia, há uma voz que ecoa de dentro e nos convida a ter um cuidado carinhoso e amigo com o outro, principalmente com as famílias pobres e mais expostas a esta pandemia. É olhando para essas fragilidades no tecido social, sempre presentes na nossa história e nosso dia-a-dia, que as organizações da Articulação Semiárido na Bahia (ASA-BA) têm construído iniciativas de cuidado, solidariedade e amor com apoio de parceiros.

 A pandemia já se prolonga por quatro meses e não anuncia sinais convincentes de seu término. Por isso e para dar as mãos aos mais necessitados, a ASA Bahia, em parceria com o  Comitê Popular Solidário da Bahia e apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), lançam a campanha "Bahia solidária: do sertão ao litoral".

 A iniciativa vai mobilizar doações de indivíduos e empresas, em dinheiro ou gêneros alimentícios, para a montagem de cestas que serão entregues às famílias em situação de insegurança alimentar, sem as três refeições ao dia.

 A campanha se estende até dezembro e tem como meta a distribuição de 12 mil cestas e, concomitantemente, de informações preventivas para as famílias rurais e das periferias urbanas em 12 territórios baianos.

 “A ASA sempre buscou enfraquecer as estruturas que provocam a injustiça e a desigualdade social. E fez isso centrando muito sua ação para garantir que a população rural do Semiárido baiano tenha acesso à água para consumo humano e produção de alimentos. Olhando para a ação da ASA em todo o Semiárido brasileiro, podemos nos orgulhar de termos gerado e implementado uma proposta política que trouxe água de consumo humano para mais de 5 milhões de cidadãos e cidadãs do Semiárido brasileiro. Hoje e agora, no entanto, a ASA sente fortemente o apelo dos irmãos nordestinos sem pão para garantir sua vida. Esta campanha é um sim à segurança alimentar e um sim à vida. E sem você, não a podemos fazer”, afirma Naidison Bastista, um dos coordenadores da ASA Bahia e da ASA Brasil e representante da sociedade civil no Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional, o Consea Nacional.

O prazo longo desta campanha é um diferencial porque alcança justamente o período pós-cobertura do auxílio emergencial, que foi acessado pelas famílias de baixa renda nos primeiros meses da pandemia. Além do mais, muitas pessoas ficaram excluídas do auxílio emergencial. Os próximos meses, o cenário é de aumento da pobreza a partir da taxa de desemprego e diminuição da renda de todas as famílias, quer tenham víinculo formal de trabalho, quer tenham informal.

Naidison destaca que a Constituição Brasileira, no seu artigo 6º, garante o direito à alimentação como um dos direitos básicos dos cidadãos. "Deste modo, as medidas restritivas tomadas pelo Governo Federal, tais como cortes no Bolsa Família, cortes radicais no PAA [Programa de Aquisição de Alimentos] e no Programa Cisternas, somadas à restrição dos gastos sociais por 20 anos, instituída por meio da Emenda à Constituição 95/2016, violam este direito e são insconstitucionais", acrescenta ele.

 

Lançamento - Um show ao vivo e virtual lançará a campanha no dia 23 de julho, das 20h às 22h. A banda Remela de Gato, formada por integrantes da ASA Bahia, vai fazer a festa e nos brindar com muita alegria, ao som de muito forró e das poesias recitadas pelo poeta Agnaldo Rocha.

Informações verdadeiras - Diante do movimento de interiorização da pandemia, das notícias falsas que expõem ainda mais a população ao contágio da doença e da reabertura do comércio das cidades, a campanha também vai atuar na divulgação de informações verdadeiras sobre a pandemia e as formas de se prevenir, reforçando medidas simples e já conhecidas mas de difícil adesão da população, como o uso de máscaras, a necessidade de ficar em casa quando possível e o distanciamento de 2 metros de outra pessoa no espaço público.

Nunca é demais lembrar que se cada um/a seguir as orientações dos órgãos de saúde, estaremos nos protegendo e protegendo uns aos outros, evitando a disseminação da Covid-19. Para acompanhar as dicas e orientações que serão compartilhadas durante a campanha, acompanhe o facebook da Asa Bahia (@asabahia).

A pandemia - Em toda a Bahia, já são mais de 28 mil de casos de Covid-19. Os dados só demonstram a gravidade da pandemia, em meio ao descaso do Governo Federal no enfrentamentos à crise. Situação que nos pede maior cuidado e atenção com as famílias que mais precisam de apoio.

Seja um/a doador/a e venha fazer parte da campanha "Bahia solidária: do sertão ao litoral". Sua ação, com certeza, vai ajudar a reduzir os sofrimentos enfrentados pelos/as mais necessitados/as.


Por Comunicação da ASA-BA