MOC realizou Seminário de Avaliação dos Projetos Apoiadores da Educação do Campo nos municípios

MOC realizou Seminário de Avaliação dos Projetos Apoiadores da Educação do Campo nos municípios

19/06/2019

Nos dias 17 e 18 de junho, o Movimento de Organização Comunitária (MOC), através do Programa de Educação Contextualizada do Campo (PECONTE), realizou na Pousada Central, em Feira de Santana, o II Encontro com as Coordenações Municipais da Educação do Campo Contextualizada (CAT/BAÚ DE LEITURA) e Sociedade Cívil, para um seminário de avaliação dos Projetos apoiadores da educação nos municípios. A atividade faz parte das ações de projetos desenvolvidos pelo MOC em parceria com a UEFS, Omicron e Kinder.

Essa atividade teve o objetivo de avaliar os resultados e impactos promovidos a partir das ações de Educação no campo nos municípios, refletindo sobre o apoio de financiadores externos, destacando as lições aprendidas e o que precisa está melhorando, planejando a continuidade e multiplicando as boas práticas para o aperfeiçoamento do CAT, Baú de Leitura enquanto políticas públicas que contribuem para o desenvolvimento sustentável do Semiárido.


Durante o primeiro dia, os participantes realizaram integrações com os trabalhos realizados e avaliaram os principais resultados alcançados, bem como os impactos causados a partir da Educação do Campo, aconteceu também aprofundamentos de conhecimentos sobre história, cidadania e luta por direitos no Semiárido- contribuindo com a Educação do Campo Contextualizada e o papel social da escola e de ser educador com a mediação de Jorge Nery.

Segundo a técnica Ana Paula Duarte, o encontro foi muito produtivo. “No primeiro dia houve uma dinâmica inicial trabalhando os elementos da identidade, atrelada as comemorações juninas que são muito fortes para o povo do semiárido. Cada participante trouxe de seu município um elemento da cultura local, assim como fizeram um desenho do que traziam de contribuição para o nosso encontro. Por conseguinte, houve o momento de avaliação das ações nos municípios a partir de dois projetos centrais, pois eles estão encerrando. Os participantes então se dividiram em grupo, avaliaram e fizeram uma síntese do que foi apresentada no dia seguinte. Na parte da tarde aconteceu a oficina com o professor Jorge Nery que trabalhou o papel do educador/a do campo frente aos desafios postos nessa conjuntura, historicizando a cidadania. Foi um momento bem motivador em que houve debate, trabalho de grupo e aprofundamento. Após a oficina, já à noite teve a noite cultural com um forró’’, ressaltou Ana Paula.

No segundo dia, foi o momento de refletir sobre o momento atual da Educação do Campo e avaliar o planejamento elaborado no Encontro de março- buscando contribuir para melhoria da Educação do Campo nos municípios, fortalecendo as políticas públicas e a continuidade das ações apoiadas pelos projetos. Aconteceu também uma leitura e discussão do documento do Fórum Nacional de Educação (FONEC) fazendo contextualização com a realidade local. Esse documento analisou a atual conjuntura nos aspectos da economia política, agrária e educacional no país, discutiu os desafios centrais para a Educação do campo e elaborou um conjunto de orientações políticas para a atuação do Fórum no próximo período.


“Esse evento e seminário do MOC, traz pra gente uma grande reflexão sobre a atual conjuntura do país e como anda a educação do campo nos municípios. E diante do nosso cenário, como nós enquanto sociedade, pessoas, nós podemos contribuir para fortalecer a educação do campo. E esses dois dias, só vieram para acrescentar, pelo menos pra mim como educadora, é um compromisso que a gente tem com o outro, o MOC vem realizando um trabalho maravilhoso e eu sou apaixonada pelo trabalho desenvolvido por eles, além de nos proporcionar momentos de conhecimentos ricos, nos proporciona também um momento de relaxamento, para que a gente possa compreender também que somos humanos, diante dessa grande caminhada. E hoje, eu saio daqui revigorada porque os profissionais aqui do MOC, trazem essa temática de forma leve e faz com que a gente tenha esperança que as coisas possam melhorar a cada dia e por isso eu quero agradecer a equipe do MOC, pois estou voltando para o município com o intuito de fazer uma reflexão junto ao grupo de professores, para que a gente possa melhorar nossas ações e trabalhos com a Educação do Campo”, frisou Arivaldina Simões, educadora do município de Nordestina.

Os encontros com os educadoras/es é sempre um momento de aprofundar estudos sobre temáticas relacionadas à Educação do Campo, e com oficinas contribuindo com a formação deles, planejando ações a partir do que foi aprofundado e sempre buscando superar as dificuldades encontradas e avançando nos resultados com o intuito de progredir ainda mais com a educação do campo.

 

 

 

Por Alan Suzarte

 

Programa de Comunicação do MOC.