MOC participa da oitava Festa Estadual das Sementes da Paixão na Paraíba

MOC participa da oitava Festa Estadual das Sementes da Paixão na Paraíba

07/06/2019

O Movimento de Organização Comunitária (MOC), participa entre os dias 05, 06 e 07 de Junho, da 8ª edição da Festa Estadual das Sementes da Paixão, na cidade de Paraíba. O evento, realizado pela Articulação do Semiárido Paraibano (ASA-PB), acontece desde a última quinta-feira (5), e contou com palestras, oficinas, debates, feiras, caminhada e ato público em defesa das chamadas sementes da paixão, nome dado ao imenso patrimônio genético cultivado pelas famílias agricultoras paraibanas para a produção de alimentos e geração de renda.


“Comunidades guardiãs: protegendo a biodiversidade e garantindo alimentação saudável”, foi o tema desta edição. O Movimento de Organização Comunitária (MOC), se faz presente no evento, com sua equipe técnica e os agricultores assistidos pelo MOC. Estão presentes também agricultores familiares de vários municípios do Semiárido Baiano que têm criado Bancos de Semente Comunitários (BSC), que se integram numa rede chamada de Sementes da Paixão.

O grande objetivo da festa é de valorizar o papel das famílias agricultoras guardiãs das sementes crioulas no estado da Paraíba, fortalecer o intercâmbio de experiências entre as famílias na gestão e conservação sementes e pensar sobre o avanço dos transgênicos no estado da Paraíba, suas ameaças para a conservação das sementes crioulas. Refletir também sobre a importância dos Bancos de Sementes Comunitários (BSC) na produção de alimentos e outro objetivo é construir mecanismos para as políticas públicas de sementes no Semiárido Paraibano.



 “A oitava festa da Semente da Paixão, ela tem como uma dimensão estratégica importante para nós da Bahia, para que a gente possa trocar e vivenciar um pouco da experiência que já está consolidada há mais de quinze anos aqui na Paraíba e implementar com ações possíveis com o Governo do Estado, a partir de um plano de governo de sementes, com uma proposta de governo com sementes crioulas. Então, a semente da paixão ela trata da resistência, da luta, da preservação da biodiversidade, da semente crioula e da soberania do povo”, frisou Ana Dalva, Coordenadora do Programa Água, Produção de Alimentos e Agroecologia (PAPAA).

É uma grande festa a favor de uma agricultura livre de agrotóxicos e contra as sementes geneticamente modificadas que não se adaptam ao seu sistema produtivo. Sementes crioulas, da terra, da gente, da resistência, da paixão, são essas e muitas outras formas de caracterizar as sementes do povo, naturais, aquelas que vêm de heranças de gerações para garantir diversidade e multiplicação.


Sementes da Paixão

“Sementes da Paixão” é o termo pelo qual ficaram conhecidas na Paraíba as sementes nativas, ou crioulas, adaptadas às condições climáticas e ambientais locais. As sementes da paixão são símbolos da vida em abundância, heranças deixadas pelos antepassados e cuidadas na atualidade para que as futuras gerações continuem tendo acesso. O zelo pelas sementes da paixão demonstra a importância desse patrimônio genético e cultural para a garantia da soberania e segurança alimentar.





Texto: Alan Suzart

Comunicação MOC