As mulheres do Sisal participaram do encontro preparatório para a Marcha das Margaridas

As mulheres do Sisal participaram do encontro preparatório para a Marcha das Margaridas

07/06/2019

Aconteceu nos dias 06 e 07 de junho, uma Plenária Estadual da Marcha das Margaridas, em preparação para à 6ª edição da Marcha, que vai acontecer entre os dias 13 e 14 de agosto e deverá reunir cerca de 100 mil pessoas em Brasília, com a participação de representantes de todos os Territórios de Identidade da Bahia e das Secretarias Estaduais de Desenvolvimento Rural (SDR), das Mulheres (SPM), e do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG). O Movimento de Organização estava presente com a presença de Ádila da Mata, técnica do MOC.


Essa plenária teve como principal objetivo de dialogar conhecer e discutir a construção da Marcha das Margaridas 2019 e quais as parcerias estão sendo estabelecidas, como ela vem se construindo nacionalmente e também conhecer e discutir os cadernos temáticos da Marcha das margaridas 2019.  Outra pauta importante e necessária foi dialogar sobre as relações de gênero e violência contra as mulheres na atualidade.


“As mulheres do Sisal participaram do encontro preparatório da Marcha das Margaridas Estadual, afim de juntamente com os outros territórios da Bahia traçar estratégias e garantir a participação do maior número de mulheres em Brasília, a partir do encontro Estadual será realizado um encontro territorial para multiplicar a preparação adquirida  e unirmos forças para partirmos em caravana para Marcha das Margaridas em busca dos nossos Direitos, essa marcha será ainda mais desafiadora, mas contará também com a junção das mulheres indígenas”, ressaltou Ádila da Mata.


A Marcha das Margaridas é coordenada pela Contag, pelas 27 Federações de Trabalhadores na Agricultura (FETAGS) e pelos mais de 4 mil sindicatos dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, além de várias organizações de mulheres parceiras. Esse evento traz uma reflexão acerca dos retrocessos em relação aos direitos sociais e propõe politicas públicas relacionadas à produção de alimentos saudáveis e contra a violência.

 

História de Margarida Maria Alves inspira a Marcha das Margaridas

Margarida Alves (Alagoa Grande, 5 de agosto de 1933 — Alagoa Grande, 12 de agosto de 1983) foi uma sindicalista e defensora dos direitos humanos brasileira. Foi uma das primeiras mulheres a exercer um cargo de direção sindical no país. Seu nome e sua história de luta inspiraram a Marcha das Margaridas, que foi criada em 2000. Durante o período em que esteve à frente do sindicato local de sua cidade, foi responsável por mais de cem ações trabalhistas na justiça do trabalho regional, tendo sido a primeira mulher a lutar pelos direitos trabalhistas no estado da Paraíba durante a ditadura militar. Todos os anos, na semana que antecede o dia 12 de agosto de 1983, data da sua morte, a população traz à tona a memória da sindicalista, que foi a precursora feminina na defesa dos direitos dos trabalhadores do campo.



Texto: Alan Suzart

Comunicação MOC