Formação de Agentes Comunitários Rurais e Agentes Comunitários de Apicultura foi realizada em Santaluz

Formação de Agentes Comunitários Rurais e Agentes Comunitários de Apicultura foi realizada em Santaluz

25/04/2019

O Movimento de Organização Comunitária (MOC) realizou nos dias 23 e 24 de abril, no município de Santaluz, uma Formação dos Agentes Comunitários Rurais (ACR’s) e Agentes Comunitários de Apicultura (ACA’s), uma ação do projeto Bahia Produtiva, desenvolvido pelo Movimento de Organização Comunitária MOC, em parceria com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Governo da Bahia. A atividade contou com a participação de 18 agentes ACR’s e ACA’s, os que já estavam no projeto I junto a novos integrantes que somaram a equipe para o projeto II. E foi conduzida pela técnica Reinilda Santos, o técnico Ivamberg Silva e a veterinária Josimari Alves, que fazem parte da equipe do Bahia Produtiva do MOC.

 

A formação seguiu a luz de alguns propósitos como: promover a integração entre os agentes antigos e novos na dinâmica de execução do Bahia Produtiva, de modo que haja troca de saberes e fazeres, bem como de ânimo e disposição para retroalimentar a caminhada de quem já está em marcha e fortalecer aqueles/as que chegam para se juntar no caminho, bem como refletir sobre as corresponsabilidades individuais numa dinâmica de trabalho com entregas coletivas, como ainda Conhecer e profundar o Termo de Referência dos Agentes Comunitários Rural e Agentes Comunitários de Apicultura para reconhecimento das responsabilidades e serem assumidas na execução do projeto.

 

Além disso, fez a retomar e aprofundar o conhecimento sobre os componentes políticos/pedagógicos (ações previstas) e as ferramentas de gestão da execução do projeto (diagnóstico e lançamento, atestes individuais e coletivos, projeto produtivo, planejamento e monitoramento mensal, assessoria às entidades [atas, cotação de preço e prestação de contas]).

 

Em volta dos conteúdos de: relações interpessoais e integração de propósitos, esforços individuais em processos de entregas coletivas, como, termo de Referência dos Agentes Comunitários Rurais e Agentes Comunitários de Apicultura, os componentes políticos/pedagógicos do projeto e as ferramentas de implementação / gestão do projeto, que seguiu os dois dias de formação, com muitas dinâmicas, músicas, reflexões, trabalhos coletivos e bastantes trocas de experiências e saberes.

 

Segundo Josimari a formação foi exitosa no que se refere a cumprir os objetivos traços e aos resultados colhidos a partir da avaliação realizada no termino da formação, com uma certeza de que a bagagens adquiridas somara em muitos feitos dos trabalhos dos agentes na base do dia a dia.

 

 

Por: Robêrvania Cunha

Fonte: Josimari Alves (BahiaProdutiva/MOC)