Monitoramento e planejamento de ações de projeto para Crianças e Adolescentes aconteceu em Retirolândia

Monitoramento e planejamento de ações de projeto para Crianças e Adolescentes aconteceu em Retirolândia

28/02/2018

#MOC_PorumSertaoJusto


Foi realizada nesse dia 28 de fevereiro, no município de Retirolândia, um monitoramento e planejamento das ações do projeto “Crianças e Adolescentes: Re’Tocando Vida, Direitos e Sonhos no Semiárido”, desenvolvido pelo Movimento de Organização Comunitária (MOC), que se insere na busca para contribuir com a garantias de direitos humanos de crianças e adolescentes das comunidades rurais, que na sua maioria são negados, contando com parceria da instituição alemã Kinder Not Hilfe – (KNH), que apoia e defende essa luta junto ao MOC.

 

A atividade aconteceu com as jovens multiplicadoras do projeto, que desenvolve as ações nas comunidades de Lajinha, Lagoa Grande e Vista Bela, as quais fazem parte desse projeto, juntamente com a técnica do Programa de Comunicação do MOC, Cleonice Oliveira. No primeiro momento foi feita uma avaliação de atividades realizadas no mês de janeiro e fevereiro, tais como cadastramentos das crianças e adolescentes em ambas as comunidades, oficina com famílias em Vista Bela sobre violência contra as crianças e adolescentes, além da entrega e instalação da rádio poste em Lajinha.

 

Em seguida, planejaram as ações para os meses de março e abril, que contará com oficinas para as crianças e adolescentes sobre direitos e deveres, oficinas de leitura e de identidade e cultura local com as famílias, como também terá oficina sobre relações familiares, em ambas as comunidades.

 

Projetos como esse, que trabalha a comunicação como direito, além do incentivo a produzir coletivamente comunicação, como ainda ter essa ferramenta para reivindicar e conquistar seus direitos, no contexto da Convivência com o Semiárido, torna-se uma estratégia de fortalecimento e desenvolvimento das comunidades rurais, além de levar protagonismo do sujeito na realidade que vive e convive, com dignidade, autonomia e liberdade.