Já é Natal para as mulheres rurais

Já é Natal para as mulheres rurais

04/11/2016

Com a aproximação do período natalino e com objetivo de qualificar os empreendimentos econômicos solidários para o desenvolvimento de novos produtos e, consequentemente, a geração de renda, aconteceu nestes 03 e 04 de novembro, duas oficinas temáticas: confecção de peças artesanais natalinas e outra voltada à qualificação da produção de tortas e roscas natalinas.

As oficinas são ministradas por Ana Lúcia da Silva Pereira e Rosana Borges, respectivamente, como parte das ações do projeto Ciranda das Artes e do projeto Redes Solidárias, desenvolvidos pelo Movimento de Organização Comunitária (MOC), com apoio do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Secretaria Nacional de Economia Solidária – SENAES/Ministério do Trabalho e Emprego.

"Na minha opinião esses cursos são muito bons poque ajudam muito a gente. Aqui aprendemos novidades que podem ser úteis para nosso grupo de produção, principalmente na parte culinária", declara Jacinete Matos da Costa, comunidade de Barreira, município de Araci.

Segundo a facilitadora Rosana Borges, os preços das tortas para comercialização variam entre 70 e 120 reais, enquanto o Bolo na Marmita e o Bolo no Pote de 250 mil podem ser vendidos a 5 reais.

As oficinas acontecem no Centro de Formação Comunitária do MOC (CFC), em Feira, e conta com a participação de mulheres de 12 municípios da região, a exemplo de Araci, Serrinha, Lamarão, Feira de Santana, Santaluz, Quijingue, Tucano, Nova Fátima, Riachão do Jacuípe, Teofilândia, Retirolândia e Santanópolis.

Dona Aloésia Rios de Carvalho Gomes,do Grupo Mulheres Guerreiras de Candeal I, em Feira, diz adorar artesanato. "Aprendi muitas coisas hoje. Vou levar os moldes e tentar criar ou reproduzir outras peças. Agora temos que divulgar para atrair encomendas", complementa.

Os produtores e produtoras rurais organizados (as) em Empreendimentos Econômicos Solidários – EES e Redes vêm reescrevendo suas histórias na região Semiárida da Bahia. Muitos desses EES são filiados a Rede de Produtoras da Bahia (RPB) e a Agência Regional de Comercialização da Bahia (Arco Sertão) e são formados, em sua maioria, por agricultoras familiares dos territórios da Bacia do Jacuípe, Sisal e Portal do Sertão.

"Quando pensamos nas oficinas a preocupação inicial é atender aos pedidos das agricultoras. Verificamos o que querem aprender e de como aproveitar essa capacitação para aplicar na própria comunidade e no aumento da sua geração de renda", enfatiza Patrícia Nascimento, coordenadora da Rede de Produtoras da Bahia

O MOC atua enquanto entidade de assessoria e fomento a Empreendimentos e Redes de Economia Solidária e de Comércio Justo o que tem contribuído com o fortalecimento dos mesmos.

Por: Maria José Esteves Programa de Comunicação do MOC