Brasil e Itália se reúnem em Conceição de Coité para debater segurança alimentar nas escolas

Brasil e Itália se reúnem em Conceição de Coité para debater segurança alimentar nas escolas

30/03/2016

O Semiárido brasileiro e a cidade de Milão, na Itália, se encontraram num círculo de diálogo em Conceição do Coité para debater o acesso à alimentação saudável. O evento, promovido pela organização internacional de combate à pobreza ActionAid, aconteceu neste 30 de março reunindo o prefeito local e gestores da prefeitura da cidade italiana, além de representantes da ActionAid no Brasil, do Movimento de Organização Comunitária (MOC), do Conselho Nacional de Segurança Alimentar (Consea), da Articulação do Semiárido (ASA) na Bahia, e da Associação Caatinga, organização parceira da ActionAid em projetos de segurança alimentar junto a pequenos agricultores em Pernambuco. O encontro é resultado de um projeto sobre segurança alimentar promovido pela ActionAid no Brasil e na Itália. 

Do lado brasileiro, as experiências passam pelo desenvolvimento de práticas de agricultura para convivência com o Semiárido e pelo acesso de agricultores ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) em nível estadual e municipal. O PNAE prevê que 30% da alimentação escolar seja adquirida de agricultores familiares e é considerado um modelo internacional de política pública para promoção de alimentação saudável para crianças e adolescentes e geração de renda para pequenos agricultores. O programa, por exemplo, já foi replicado em países africanos, como Moçambique. Conceição de Coité é apontada como uma cidade do Nordeste brasileiro muito bem sucedida no acesso ao PNAE. 

Já a equipe da prefeitura de Milão falou da sua experiência num projeto de segurança alimentar realizado junto com a ActionAid nas cantinas de escolas primárias da cidade e da região da Lombardia. O objetivo é promover a conscientização de alunos e professores sobre alimentação saudável, produção de alimentos de forma sustentável e desperdício. O projeto inclui a produção de kits educativos para serem usados em sala de aula, a realização de laboratórios para apresentar aos alunos uma perspectiva global sobre a situação de acesso à alimentação no mundo, o monitoramento da qualidade dos serviços nas cantinas escolares e o treinamento de pais e professores sobre nutrição balanceada, entre outras atividades. O movimento Slow Food também faz parte da iniciativa.

Houve tradução das falas dos italianos durante o diálogo para a troca de experiências com os gestores brasileiros sobre a promoção de segurança alimentar nas escolas. 
 O evento aconteceu no auditório do Sindicato dos Trabalhadores/as Rurais de Conceição de Coité.

Nos dois dias seguintes (31/03 e 01/04), os gestores italianos visitarão escolas municipais e unidades de produção de agricultores familiares em Conceição de Coité e Nova Fátima, para ver na prática como funciona o PNAE.

Por:  Juliana Câmara | Assessora de Imprensa | Press Officer| Brasil