Festival realiza ações para integração da juventude do Portal do Sertão

Festival realiza ações para integração da juventude do Portal do Sertão

29/03/2016

Com uma proposta de vanguarda para o fortalecimento do protagonismo juvenil será realizado de 31 de março a 02 abril no Centro de Cultura Amélio Amorim em Feira de Santana o Festival da Juventude do Portal do Sertão. Em sua primeira edição, o evento promoverá atividades de integração e a discussão de temas ligados à juventude como: palestras, oficinas e rodas de conversas. Haverá também uma diversa programação cultural com apresentações musicais e a participação de artistas e músicos baianos como a orquestra Neojibá.

Segundo Aloma Galeano, produtora cultural e uma das organizadoras do evento, o festival é uma oportunidade para a juventude demarcar espaço e discutir temas como mobilidade urbana, democratização da comunicação, cultura, segurança pública e juventude rural. Ela destaca que o festival é um primeiro movimento para incentivar as discussões voltadas para a juventude e a ideia é que o espaço seja continuado com a realização de outras atividades.

“O objetivo é demarcar um espaço de atividades, entretenimento, integração, voltado para esse segmento da juventude do Portal do Sertão, que é Feira de Santana mais 17 municípios e região. A gente entende e compreende que há uma carência de atividades nesse perfil de modo a integrar a juventude que existe e a gente precisa dar maior atenção a esse segmento. O festival envolve a discussão sobre cultura e o debate sobre outras temáticas como: comunicação, mobilidade urbana, juventude rural, esporte e segurança pública. A gente quer que esse espaço seja continuado, essa aqui é a primeira edição do festival da juventude, a ideia é a continuação de outras atividades”, disse.

O festival é realizado por diversas organizações como o SESC, Governo do Estado da Bahia, entidades ligadas à juventude e universidades. Para participar a inscrição é gratuita e o jovem pode se inscrever pela internet através da página do Facebook ou no dia do evento. O evento também dispõe de alojamentos para os participantes.

Para Tarcisio Branco, membro da comissão organizadora, a expectativa é que o festival possa reunir muitos jovens e que eles possam trocar informações e dialogar sobre o protagonismo juvenil, assim como a necessidade de demarcação de espaço. De acordo com ele, a participação do jornalista Paulo Henrique Amorim será um importante momento para a discussão dobre a democratização da comunicação, economia e juventude.

“É o primeiro festival territorial na Bahia e a gente está protagonizando esse processo com a juventude, onde a juventude está construindo todo esse festival. Haverá uma grade de atrações, desde shows, no teatro de arena, a exposições, stands, rodas de conversa. Esperamos fazer um belo evento”, afirmou.

Beatriz Vasconcelos, coordenadora do Centro de Cultura Amélio Amorim ressaltou o apoio da instituição no evento e a disponibilização de todo o espaço para a realização das atividades. “O Centro de Cultura Amélio Amorim , está cedendo todo o espaço para a realização desse festival e também é parceiro nas reuniões e diálogos”, contou.

Fonte: Site Acorda Cidade/Rachel Pinto
Foto: Ney Silva