MOC é convidado para debater a Base Nacional Comum Curricular

MOC é convidado para debater a Base Nacional Comum Curricular

26/01/2016

Com o objetivo de provocar o debate nos municípios baianos sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNC), a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime Bahia), realizou neste 25 de janeiro, em Salvador, o seminário “Base Nacional Comum Curricular em debate: desafios, perspectivas e expectativas”.

O evento aconteceu no Instituto Anísio Teixeira (IAT), onde o MOC participou como convidado devido à sua experiência com o debate de currículo contextualizado. Presentes também gestores municipais educacionais, ONGs e educadores/as.

"É fundamental o debate de toda comunidade, especialmente no Semiárido do Nordeste do Brasil, pois historicamente o currículo foi pensado com realidades do Sul e do Sudeste do País. Conclamamos professores/as, sociedade civil e gestores/as das escolas do Semiárido a debaterem e apresentarem propostas para a Base Nacional Comum no portal do MEC", ressaltou Vera Carneiro, coordenadora do Programa de Educação do Campo Contextualizada (PECONTE), do MOC, que representa a instituição no encontro.

O portal da Base, desenvolvido pelo Ministério, vai receber contribuições ao documento até o dia 15 de março. Escolas, indivíduos e organizações podem enviar sugestões ao texto. A Undime solicitou ao MEC a criação do perfil “município”. A ideia é que os municípios que vierem a organizar seminários municipais, para aprofundarem as discussões, com a participação de professores de todas as escolas, tenham a oportunidade de inserirem suas contribuições de forma sistematizada.

A Base Nacional Comum está prevista na Lei do Plano Nacional de Educação (Lei 13.005/ 2014). De acordo com a legislação, ela deve ser elaborada e encaminhada ao Conselho Nacional de Educação até 24 de junho de 2016. O MEC trabalha no sentido de cumprir esse prazo.

Por:
Maria José Esteves
Programa de Comunicação do MOC