FENAGRO 2015 terá atividades de enfrentamento à violência contra às mulheres

FENAGRO 2015 terá atividades de enfrentamento à violência contra às mulheres

30/11/2015

A 28ª edição da Feira Internacional da Agropecuária (FENAGRO) considerada a maior do Norte-Nordeste e responsável por encerrar o calendário de feiras agropecuárias do Brasil conta com a exposição de cerca de seis mil animais e pretende atrair mais de 100 mil pessoas durante os nove dias de duração. Nesta edição, a feira terá a “Escassez de Recursos Hídricos” como tema e contará com uma série de atividades que fortalecerá a Campanha dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM-BA).

O Movimento de Organização Comunitária (MOC) através do seu Programa de Gênero fez recentemente o lançamento da campanha institucional “Quebre o Silêncio! Sua atitude pode salvar vidas: Denuncie toda e qualquer forma de violência contra às mulheres”, que fortalece a campanha dos 16 Dias de Ativismo na Bahia.  O objetivo é mobilizar e sensibilizar a população para a prevenção e enfrentamento a violência contra as mulheres. Para isso, tem o envolvimento do poder público, agências de comunicação e demais organizações locais comprometidos com a garantia da dignidade humana das mulheres. O MOC também continua realizando suas ações nos Territórios do Sisal, Bacia do Jacuípe e Portal do Sertão no intuito de combater a violência contra as mulheres das mais variadas formas.

A abertura oficial da Fenagro aconteceu no domingo (29), no Parque de Exposições da Bahia, onde a feira segue funcionando até o próximo dia 06 de dezembro. Nesta edição da feira, segundo a SPM-BA haverá um stand da instituição com prestação de informações e orientações sobre autonomia e o combate à violência contra as mulheres. Também estará estacionada no local, a Unidade Móvel, que presta atendimento às mulheres e orientação à população de forma geral, sobre a conscientização da luta das mulheres pelo fim da violência e para conquistar a própria autonomia.

No dia 01 de dezembro, às 08h30, no Auditório Principal do evento, haverá também uma atividade voltada à programação dos 16 Dias de Ativismo: “Assinatura dos Termos de Referência – Integração de Políticas Transversais”.  Os termos que serão assinados têm como objetivo o desenvolvimento de ações que garantam a integração de políticas públicas voltadas à inclusão socioprodutiva de mulheres, da juventude rural, de povos e comunidades tradicionais e da educação do campo contextualizada.

A iniciativa desta atividade é das secretarias estaduais de Políticas para as Mulheres; de Desenvolvimento Rural, da Promoção da Igualdade Racial, e da Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social. Já no dia 04 de dezembro, às 09h, será realizada uma Mesa Redonda, com o tema “Cooperativismo e Mulheres”.

A campanha
Iniciada no dia 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e com fim no dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos, a campanha é uma mobilização mundial, que acontece anualmente. O Poder Público e diversos atores da sociedade civil atuam de forma engajada durante o período, lutando pelo enfrentamento à violência contra as mulheres.

A primeira edição aconteceu em 1991. Atualmente, mais de 160 países participam do movimento, que tem como objetivo apresentar dados, debater o assunto e lutar pelo fim da violência sofrida por mulheres de todo o mundo.

Na Bahia, a campanha dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres começou no dia 20 de novembro, já que no Brasil, o início é antecipado para o Dia Nacional da Consciência Negra, para enfatizar a dupla discriminação sofrida pela mulher negra.