Trocas de conhecimentos foram realizadas entre agricultores/as com Intercâmbio em Serra Preta

Trocas de conhecimentos foram realizadas entre agricultores/as com Intercâmbio em Serra Preta

03/09/2018

#MOC_PorumSertaoJusto


Na resistência e insistência de fortalecer o contexto da convivência com o Semiárido, agricultores/as familiares compartilham experiências e somam novas práticas, que incentivam a caminhada nesta linha de saberes, fazeres e resultados na produção da agricultura familiar, com base nos princípios agroecológicos, ou seja, sem uso de agrotóxicos e respeitando a natureza, por isso, o Movimento de Organização Comunitária (MOC), dentro de projetos como a Chamada Pública de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), com apoio do Estado, realiza intercâmbios que dialoga com essa ideia de compartilhar conhecimentos entre agricultores, acontecendo assim mais um Intercâmbio nos dias 30 e 31 de agosto, no município de Serra Preta, comunidade de Cazuzão, com agricultores/as de Ipirá.

 

Os agricultores/as que participaram são das comunidades de Jurama, Pinho Ilha, Conceição e Ernesto Gomes, que são acompanhados pela técnica Jailma Aragão e o técnico Adriano Lisboa, ambos do Programa Água, Produção de Alimentos e Agroecologia (PAPAA/MOC), e além da vista e de muita partilha de conhecimentos, teve ainda muitas discussões em torno de criação e manejo de galinhas caipiras, produção de alimentos agroecológicos, segurança alimentar, associativismo, bem como um espaço que abordou sobre a conjuntura política.

 

Essa última temática instigou à análise do cenário político atual do país, que se encontra em um momento de maior desmonte e cortes de direitos do povo, principalmente voltados as políticas públicas para o campo. O debate contou com a facilitação da técnica do MOC Cátia Almeida, que levou reflexões fortes sobre o processo histórico da política no Brasil, perpassando sobre as conquistas através de muitas lutas e a respeito das perdas desastrosas na perspectiva dos direitos, sobretudo, abordou a importância de cada um/a contribuir e lutar pela mudança deste contexto, partindo para a construção de um governo participativo, democrático e de direitos garantidos.




Por: Robervânia Cunha

Programa de Comunicação do MOC