Educadoras/es do Projeto CAT e Baú de leitura  participam de Intercâmbio

Educadoras/es do Projeto CAT e Baú de leitura participam de Intercâmbio

27/07/2018

#MOC_PorumSertãoJusto

Entre os dias 26 e 27 de Julho, o Movimento de Organização Comunitária – MOC realizou através do Programa de Educação do Campo Contextualizada – PECONTE, um Encontro de Aprofundamento da metodologia de leitura- Intercâmbio de Leituras”  em Feira de Santana, na Pousada Central. Trata-se de um intercâmbio de leitura para formações de educadoras/es, numa atividade que integra as ações do Projeto Kinder.

O encontro de aprofundamento tem como principal objetivo de avaliar a prática de leitura prazerosa e contextualizada com educadoras/es que atuam no Projeto Baú de Leitura e aprofundar a concepção de leitura dentro da proposta de leitura infantil contextualizada. Durante a formação os professores e coordenadores realizaram a avaliação da prática pedagógica da Educação do Campo (Projetos CAT e Baú de leitura) através de trocas de experiências entre todos os municípios.

“Esse encontro de hoje é uma formação e um aprofundamento da metodologia do CAT E BAÚ DE LEITURA, trazendo novos elementos para ser agregado nos trabalhos dos educadoras/es aqui presentes, com elementos lúdicos, processos de contação de histórias, das brincadeiras infantis e da reflexão também da importância da educação do campo. Durante esses dias, realizamos também oficinas de educação aberta dos matérias produzidos pelo CAT, dos livros, dentro de cada temática como alimentação saudável, agricultura familiar, convivência com o semiárido. Então é muito importante esse momento para consolidar a educação do Campo Contextualizada, para convivência no Semiárido com os municípios”, frisou Vera Carneiro coordenadora do PECONTE do MOC.

Foi um momento de aprofundar a concepção de Leitura do Projeto Baú de Leitura e sempre relacionando com outras leituras do Semiárido e leitura de mundo, exercitar a expressão e leitura corporal para preparação do trabalho de contação de histórias a partir da leitura prazerosa da literatura infanto juvenil e também planejar o trabalho a ser desenvolvido nos municípios a partir dos aprendizados nesta formação buscando a superação das dificuldades.

Na programação contamos com atividades lúdicas, divertidas, como a Oficina sobre a arte de contar, ministrada por Tereza Oliveira, que foi trabalhado na oficina a questão da expressão corporal e exercício da leitura prazerosa e lúdica entre os educadoras/es.

“Nesse encontro estou propondo um passo mais além para os educadoras/es, primeira parte foi um aquecimento corporal e o que eles trazem de histórias, mesmo que cantadas dos seus municípios, porque cantadas são mais fáceis de memorizar. Então me surpreendeu porque os educadoras/es trouxeram realmente  histórias e brincadeiras diferentes. E na segunda parte da aula a gente potencializou a linguagem da literatura, porque não adianta a gente pensar em contar só a história, sem valorizar quem a escreveu, o motivo que escreveu, a intenção do autor e qual a paixão que liga autor, leitor, contador, pois isso deve ter uma relação íntima, afetiva, uma relação de muita propriedade para que cheguem até o nosso  emissor, que são as crianças. E dessa forma conhecendo um pouco mais sobre o  mundo da literatura, as crianças vão se contaminar com o gosto da literatura, para que eles possam também ser afetados no sentido de afeto e tocar no coração para o gosto da leitura. Eu quero aqui hoje, que todos possam compreender que é muito mais que contar uma história, é também se apaixonar pelo lado de contação de história”, enfatizou Tereza Oliveira.

O intercâmbio de formação com educadores/as debate temas como a literatura infanto juvenil, interpretação, contextualização, concepção de leitura com letramento e temáticas relacionadas à Educação do Campo e leitura lúdica e contextualizada.

Mariana Muritiba, do município de Maíri e professora, participa das atividades do MOC desde o ano passado, e fala da tamanha felicidade em participar dessas formações .” Está aqui mais uma vez no encontro do MOC e Baú de Leitura é muito prazeroso, não é a minha primeira vez e eu já tenho alguns anos que participo dessas formações, contudo toda vez que a gente vem tem uma novidade, tem algo que nos surpreende de alguma forma. E esse encontro tem sido muito proveitoso, dinâmico, alegre e estamos aqui resgatando a maneira de ler, de contar histórias para os nossos alunos, a importância da leitura em nossas vidas, no nosso cotidiano e perceber a influência e compromisso que nós educadores temos com a leitura, que nossos alunos fazem do mundo. Então, tudo isso é muito importante, para que possamos pensar e replanejar nossas aulas nesse sentido”, ressaltou Mariana.

O CAT atua dentro de uma proposta que valoriza o homem e a mulher do campo, sua cultura e seu trabalho, trazendo estes elementos como base da prática pedagógica dos professores em sala de aula e produz conhecimentos que contribuem para transformação da realidade de onde vivem.Incentivando e contribuindo ainda, para garantia dos direitos e protagonismo de crianças e adolescentes, através de ações que melhorem a aprendizagem e desenvolvimento dos potenciais críticos e criativos, na sua realidade de Convivência com o Semiárido.


Por Alan Suzarte

Programa de Comunicação do MOC (PCOM).