XI FEIRA DO SEMIÁRIDO acontece em Feira de Santana

XI FEIRA DO SEMIÁRIDO acontece em Feira de Santana

23/05/2018

#MOC_PorumSertaoJusto


A diversidade de cores, aromas, sabores, saberes e muitos fazeres encontram-se na XI FEIRA DO SEMIÁRIDO, que teve sua abertura nesse dia 23 e vai até o dia 25 de maio, no Hangar do campus da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), reunindo um público diverso entre agricultores/as, empreendedores/as, estudantes, professores/as e sociedade no geral para prestigiar e adquirir as delícias e lindezas da Feira que está recheada de produtos, vindo de diferentes partes do Semiárido, que além de trabalhar com a agricultura familiar, tem a economia popular, solidária e justa, que gera autonomia e liberdade para os povos do campo, assim como conta com uma programação cheia de atividades e conhecimentos para serem compartilhados e somados para quem busca beber de novas fonte de saberes.

Nessa XI edição à Feira se propõe a discutir e refletir a temática será “POLÍTICAS PÚBLICAS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL: temos sede de quê?”, definida para orientar os debates e demais ações, tema esse que fez parte de uma conferência da manhã com Naidison Baptista (Coordenador da Articulação Semiárido Brasileiro - ASA), após a mesa de saudação com falas institucionais dos organizadores e apoiadores do evento, entre essas o Presidente do Movimento de Organização Comunitária (MOC) José Jerônimo de Morais.

A perspectiva da Convivência com o Semiárido, embasou a palestra de Naidison Baptista que elencou sobre os elementos essências para esse contexto, trazendo-o historicamente e situando sobre o que ainda se tem sede no Semiárido. Partindo do princípio do acesso à terra e ao território, a descentralização da água nas mãos de poucos, a semente crioula, aquela que é base da produção da agricultura familiar, a educação contextualizada, como ainda o protagonismo da mulher. E, embora muito tenha sido conquistado, há ainda muita sede para saciar. “O que tem é muito importante, mas é preciso buscar muito mais”, afirmou Naidison.

Por acreditar, lutar, defender e comungar da busca dos direitos humanos, principalmente das comunidades e povos excluídos do acesso as políticas públicas como direito, que o MOC é parceiro de eventos como esse da XI do Semiárido, que tem realização da UEFES, estando na organização junto a outros parceiros e apoios. Colaborando ainda com casa de sementes da terra, caravanas de agricultores/as dos municípios nos quais executam o projeto Bahia Produtiva, assim como exposição de produtos através das redes assessoradas, Arco Sertão Central e Cooperativa Rede de Produtoras da Bahia (Cooperativa) e muito mais.

Vale ressaltar que essa XI Feira do Semiárido amplia-se a discussão sobre o Semiárido, incluindo no espaço urbano como objeto de reflexão, enfatizando que na relação campo e cidade a vida se produz e reproduz no Semiárido. "Além da realização, da Feira de Economia Popular e Solidária e Agricultura Familiar, voltada para os produtos e práticas do Semiárido, em 2018 a sua programação acadêmica será constituída de quatro eventos distintos, mas conjugados, em formato inédito se comparados com as suas edições anteriores: II Seminário (RE)pensar Feira; II CIEPS - Congresso Internacional de Economia Popular e Solidária e Desenvolvimento; III SEMAGRO - Semana de Agronomia e Encontro Interterritorial de Redes de Comercialização de Produtos do Semiárido".





Por: Robervânia Cunha
Programa de Comunicação do MOC