Comemoração dos 05 anos de história do Armazém da Agricultura Familiar e Economia Solidária aconteceu em Serrinha

Comemoração dos 05 anos de história do Armazém da Agricultura Familiar e Economia Solidária aconteceu em Serrinha

10/03/2018

#MOC_PorumSertaoJusto

O Armazém da Agricultura Familiar e Economia Solidária festejou, no dia 09 de março, no município de Serrinha, local de sua sede, seus 05 anos de história, lutas e resistências no campo do protagonismo da agricultura familiar e economia solidária, realizando ainda sua Assembleia Geral Ordinária (AGO). Os momentos, tanto de Assembleia como de comemoração, contou com a participação de representantes de Cooperativas e Associações que integram a Rede Arco Sertão, gestores públicos e entidades parceira, como o Movimento de Organização Comunitária – MOC através do Programa de Fortalecimento de Empreendimentos Econômicos Solidários – PFEES, que presta assessoria aos empreendimentos econômicos solidários dessa Rede e faz parte dessa história.

Envolvidos na alegria de celebrar o ano vindouro do Armazém, o dia começou com mística de integração e acolhida aos que ali estavam e fazem parte da luta para construção desse espaço tão importante no contexto da agricultura familiar e economia solidaria. Seguindo com a Assembleia que teve na sua programação a Leitura do Edital de Convocação AGO e AGE, apresentação do DRE 2017, assim como a eleição de um terço do Conselho Fiscal.

Em outro momento, realizou-se uma roda de conversa sobre a caminhada da Rede
  Arco Sertão e seus Empreendimentos Econômicos Solidários - EES filiados, relatando, discutindo e refletindo sobre os avanços, desafios e perspectivas nessa caminhada que constrói uma história diferente, autônoma e protagonista com cada grupo empreendedor, cada agricultor/a nesse processo de fortalecimento da Convivência com o Semiárido, acreditando e mostrando as ricas possibilidades que essa região semiárida possui.

Seguindo assim para a celebração de mais um ciclo para o Armazém. “Estamos comemorando 05 anos de existência e resistência da agricultura familiar e economia solidária, ou seja, do Armazém da Agricultura Familiar. Isso pra nós é uma vitória, cada dia e cada ano é renovado pelo compromisso, que cada cooperativa, cada associação tem pela agricultura familiar e por participar do Armazém, isso demostra que as pessoas continua acreditando, que o Armazém, que a agricultura familiar é o passo para melhorar a vida de cada um”, enfatizou Eleneide Carneiro (Presidente da Arco Sertão Central).

Segundo Zé Paulo (Coordenador de Microcrédito e Financias solidárias da Secretaria de Trabalho Emprego, Renda e Esporte - SETRES), esse é um momento importante para o movimento da economia solidária, do cooperativismo da Bahia, por que a Arco Sertão passa para os movimentos, para as associações, para as cooperativas uma demonstração de que é possível
 produzir e agregar valor, terceirizar e colocar o produto no mercado. “É algo bem importante essa comemoração, serve também para uma reflexão do que nós estamos fazendo, de algo positivo, o que estamos fazendo e que precisamos melhorar, para a gente continuar avançando, fico muito feliz com essa comemoração da Arco Sertão nesse 05 anos de existência”, frisou o Coordenador.

Alex Barcellos (Agência Popular de Cultura/ SP), que trabalha com articulação da juventude nesse processo e inclusão dos jovens no protagonismo da economia solidária, conta da satisfação em participar dessa comemoração da Arco Sertão e ver a energia e resistência, que em mesmo nos tempos de percas com a conjuntura, esta firme e cheia de conquistas. ”Muito feliz de vim aqui para Bahia, em Serrinha, conhecer o centro de economia solidária e comercialização, de diversos municípios conectados. Um aniversário de 5 anos de muita luta, resistência, um espaço muito importante e significativo de construção e consolidação de políticas públicas de economia solidária, um espaço ocupado por muitas mulheres, que são e deve ser linha de frente de toda essa narrativa da economia solidária. Muito por que as vezes as mulheres são as condutoras das famílias, a linha de frente do desenvolvimento familiar, seja ele no campo ou na cidade (...). Então muita resistência, muita luta, estou feliz de tá aqui participando desse momento de utopia da economia solidária, estamos Juntos”, expressou Barcellos.

De férias na Bahia/Brasil, para participar do Fórum Social Mundial (FSM), Clarice Flores (Argentina), também destacou a felicidade em está presente nessa festa de 05 anos do Armazém. “Fui convidada por um companheiro para chegar aqui nesse aniversário de produtores familiares, eu gosto muito e dou muita importância a esse trabalho e na Argentina eu acompanho também pequenos produtores familiares e é a mesma luta, que se foi agravando com esses governos que não olha para o povo, que faz é desfavorecer a produção familiar e orgânica (...). Estou muito feliz de ver a produção caminhando com resistência, expressou Claride.





Por: Robervânia Cunha
Programa de Comunicação do MOC