Oficina sobre a importância da Educação e dos Esportes Cooperativos na Formação de Crianças e Adolescentes acontece em Retirolândia

Oficina sobre a importância da Educação e dos Esportes Cooperativos na Formação de Crianças e Adolescentes acontece em Retirolândia

04/10/2017

#2017MOC50ANOS
#PorumSertãoJusto

Acontece neste dia 04 de outubro, na Secretaria de Assistência Social, em Retirolândia, a segunda Oficina com Detentores de Direitos e Obrigações do Sistema de Garantia de Direitos sobre a importância da Educação e dos Esportes Cooperativos na Formação de Crianças e Adolescentes. Que faz parte do projeto desenvol
vido pelo Movimento de Organização Comunitária – MOC em parceria com a UNESCO - Criança Esperança.

A Oficina contribui na formação da Rede Municipal de Defesa dos Direitos de Criança e Adolescente para construção do Plano Decenal de Direitos de Criança e Adolescente, conforme Resolução 171 de dezembro 2014, do Conselho Nacional de Direitos da Criança e Adolescente (CONANDA).

E segue os objetivos na linha da promoção do desenvolvimento humano de crianças e adolescentes de comunidades rurais tradicionais (remanescentes de quilombolas e afrodescendentes e assetadas de reforma agrária) a partir de processos sócios educativos, esportivo-cooperativos e culturais na perspectiva do protagonismo infanto-juvenil com vista o desenvolvimento comunitário.

Daiane Santos e Vera Carneiro facilitam a oficina. A oficina está sendo facilitada por Vera Carneiro (Coordenadora do Programa de Educação do Campo Contextualizada do MOC) e Daiane Santos (Psicóloga e Orientadora Educacional do MOC). Contando com a participação de Conselheiros Municipal de Direitos da Criança e Adolescente, Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente - CMDCA de Retirolândia, Conselheiros Tutelares, Secretário de Educação, Assistentes Sociais, Psicólogas, Professoras, Diretoras de Creches e Escolas, Sindicato de Trabalhadores Rurais e Jovens Multiplicadoras.

O momento permite avaliar os avanços e mudanças ocorridas depois da primeira formação até o momento atual, dialogar sobre o funcionamento da rede de proteção da criança e adolescente no município, identificar as dificuldades e avanços, debater direitos e deveres das crianças e adolescentes como elementos de desenvolvimento humano, planejar passos para o município construir o Plano Decimal.


Por: Robervania Cunha
Programa de Comunicação do MOC